Fitmedia – Programática Especificações | Fit Media

Envio do material com 48 Horas úteis antes do inicio da campanha.
IMPORTANTE:  Material em HTML5 deve ser enviado 72 horas úteis antes do início da campanha.

Anúncios gráficos com e sem animações

Tabela de formatos

Anúncios HTML5 – Parâmetros

Dentro do <head> Precisa conter:

  • Meta tag para o tamanho  (dimensões) do criativo;

Exemplo: <meta name=”ad.size” content=”width=300,height=250″>

  • Meta Tag para viewport mobile-friendly:

Exemplo: <meta name=”viewport” content=”width=device-width, initial-scale=1.0″>

  • CLICKTag javascript, containdo a URL da Lading Page;

Exemplo:

<script>
ver clicktag = “URL lading page”;
</script>

  • Um único HTML “index.html” contendo CSS, JS e HTML
  • Conteúdo principal deve ter “wrapped” (envolto) com tag ancora.
  • noscript tag
    • o corpo não deve conter tag script que contém um ativo âncora embrulhado
    • o página de destino SRC deve ser precedida pela meta- tag {CLICK_URL}
    • A ancora da landing page deve ter o target “_blank”

Exemplo:
<a href=”{CLICK_URL}http://landingpage.com?id=123″ target=”_blank”>

Limites dos arquivos:

  • Arquivos zipados
  • O Zip deve conter todas as pastas, anexos, img e fonts que são necessários para o criativo;

Estrutura

  • Index.html – com HTML, CSS e JS
  • Pastas – Imagens, fonts
  • JS e CSS podem ser separados em arquivos
  • O arquivo deve funcionar sem acesso a internet
  • O criativo não deve passar das dimensões e padrões estabelecidos
  • de preferencias use web-font’s

Verifica a lista de MACROS  para uso de 3td party data, clique aqui.

Aceitamos creativos em formato HTML5 para uso na plataforma FitMedia que aderem às seguintes especificações. Por favor, siga-os cuidadosamente.
Se você tiver alguma dúvida específica, encaminhe-a para: opec@fitmedia.com.br

Formatos suportados atualmente :

– Adobe Edge
– Google Web Designer
– Swiffy
– Flashtalking
– CreateJS
– Zepto

– Personalizado usando a biblioteca GSAP

– Compilação personalizada fornecendo esta especificação é seguida

Requerimentos de Conteúdo :

– Todos os recursos de fonte / imagem / vídeo personalizados de suporte devem ser incluídos no zip e referenciados relativamente no HTML, não referenciados externamente.

– Bibliotecas e scripts genéricos devem ser referenciados externamente e com segurança usando o protocolo https: //. (Isso não inclui o URL de tag de clique / página de destino)

– O nome das pastas dentro de cada conjunto de criativos deve ser o tamanho para esse criativo na forma wxh:
por exemplo    / 300 x 250

– URLs de clique / URLs de página de destino devem ser fornecidos separadamente e, de preferência, não incorporados nas peças criativas.

– Idealmente, não são definidas tags de âncora ou variáveis de clickTag nas peças criativas.

– Os anúncios não devem expandir-se para fora dos seus limites iniciais

Limite de peso do arquivo:

– Não deve ser superior a 200kb por criativo. Os recursos CDN compartilhados não contam para este total.
– Os recursos devem ser comprimidos e tão pequenos quanto possível

Arquivo Zip Conteúdo, Estrutura da Pasta:

Exigimos um arquivo zip, contendo pastas para cada conjunto, que por sua vez contêm cada tamanho de criativo:

regra-pastas-html5-zip

Práticas recomendadas gerais:

 – texto HTML deve ser usado sempre que possível, em vez de imagens  – Ao usar fontes da Web, considere subconjuntos *  

– As folhas Sprite devem ser usadas quando houver vários pequenos recursos no criativo

* http://thenewcode.com/878/Slash-Page-Load-Times-With-CSS-Font-Subsetting

Bem-vindo ao nosso Guia de Colocação 3rd Party Ad Servidor Macro

É importante para o sucesso de sua campanha que você implementar a nossa clique em macro. Por favor, insira o nosso Buster Cache se o seu Tag Ad Server não já contêm um.

Se seu servidor de anúncios não está listado neste documento entre em contato com eles para pedir conselhos macro colocação.

colocações de macro mostradas neste documento são:

${CLICK_URL} ${CLICK_URL_ENC} ${CACHE_BUSTER}

= Click Macro
= Click Macro Encoded Version = Cache Buster

Temos também macros adicionais disponíveis que você pode usar para recuperar informações de sua campanha, se necessário. Estes também terão de ser colocados nos lugares corretos em seu anúncio do Servidor Tag se você optar por usá-los então por favor entre em contato com seu servidor de anúncios para o conselho, se necessário.

O MACROS adicional são os seguintes:

${PUBLISHER_ID} ${SELLER_NETWORK} ${SITE_ID} ${REFERER_ENC} ${CREATIVE_ID} ${GEO_COUNTRY} ${GEO_REGION} ${GEO_CITY} ${SITE_DOMAIN}

= SSP Publisher ID
= SSP Seller Network
= SSP Site Id
= Referring URL (URL Encoded version) = Creative Id
= Geo Country Name of User
= Geo Region Name of User
= Geo City Name of User
= URL Name

 

Servidores (Adservers) e modelos de tags clique aqui 

Geralmente, os programas de análise da web, como o Google Analytics, relatam números mais baixos do que os servidores de anúncios. Essa discrepância é causada por vários fatores:

1 – Preferências do navegador visitante:
Os visitantes devem ter JavaScript, imagens e cookies ativados em seus navegadores para que o Google Analytics relate sua visita.

2 – Métodos de acompanhamento:
Existem dois métodos principais de rastreamento de atividade: cookie-based e IP + User Agent.
O Google Analytics é um programa de análise baseado em cookies. Como tal, ele depende de um navegador que configura o cookie. Se os cookies estiverem desativados, este tipo de programa não contabiliza a visita. Isto excluiria, por exemplo, batidas de um robô ou de um spider.
Os servidores de anúncios usam o rastreamento do agente de usuário IP +. Esse método de rastreamento normalmente usa a análise de arquivos de log. Isso pode relatar números maiores do que o relatado pelo rastreamento baseado em cookies por causa de endereços IP atribuídos dinamicamente e visitas de robôs e aranhas.

3 – Cookies de 1ª Parte vs. 3ª Parte:
Mesmo entre as soluções de rastreamento baseadas em cookies, há uma diferença entre cookies de terceiros e terceiros. Como os cookies de terceiros são definidos por uma fonte diferente do site que está sendo visitado, eles geralmente são bloqueados por navegadores e software de segurança. O Google Analytics usa cookies de terceiros.

4 – Limites de Relatórios:
O Google Analytics limita uma visita ao site por usuário a uma única vez a cada 30 minutos. Os servidores de anúncios, por comparação, não filtrariam esse comportamento, mas reconheceriam o fato de que ele é um visitante único (usando um cookie) vindo à página mais de uma vez. Assim, as impressões serão contadas separadamente das impressões únicas. O Google simplesmente filtra as impressões múltiplas e dá uma impressão única.

5 – Comparando Maçãs com Laranjas – Cliques versus Visitas:
Há uma distinção importante entre os cliques gravados pelo servidor de anúncios e as visitas gravadas pelo Google Analytics. A coluna de cliques de um relatório de campanha refere-se a quantas vezes o anúncio foi clicado pelos visitantes enquanto as visitas em um relatório do Google indicam o número de sessões exclusivas iniciadas pelos visitantes.

Um visitante pode clicar em um anúncio várias vezes. Quando uma pessoa clica em um anúncio várias vezes na mesma sessão, o servidor de anúncios registrará vários cliques enquanto o Google Analytics reconhecerá as visualizações de página separadas como uma única visita. Este é um comportamento comum entre os visitantes envolvidos na comparação de compras.

Um usuário pode clicar em um anúncio e, posteriormente, durante uma sessão diferente, retornar diretamente ao site por meio de um marcador. As informações de referência da visita original serão mantidas neste caso, de modo que um clique resultará em múltiplas visitas.

6 – Carregamento de página parcial:
Um visitante pode clicar em um anúncio, mas impedir que a página seja totalmente carregada navegando para outra página ou pressionando o botão Parar do seu navegador. Nesse caso, o código de acompanhamento do Google Analytics não consegue executar e enviar dados de rastreamento para os servidores do Google. No entanto, os servidores de anúncios ainda registrarão um clique.

7 – Outras razões que causam discrepâncias entre G. Analytics e o servidor de anúncios:

Imagens de terceiros: Alguns navegadores oferecem aos usuários a opção de desabilitar imagens solicitadas de domínios que não sejam a página atual. A desativação dessas imagens impedirá que os dados sejam enviados para o Google Analytics.

Filtros / configurações: Muitas soluções de análise da web fornecem filtros de dados. Diferenças no modo como os filtros são aplicados ou criando filtragem completamente diferente, podem afetar drasticamente os dados em seus relatórios.

Diferenças de fuso horário: Se as suas soluções de análise de Web agrupam dados usando fuso horário diferentes, seus dados diários ou horários serão afetados.

Cache: o Google Analytics chama diretamente os servidores do Google sempre que uma página é visitada, mesmo que a página tenha sido armazenada em cache. Outras soluções de análise podem não registrar uma visita adicional se a página for extraída do cache de um usuário ou servidor.

Armazenamento em cache:

O Google Analytics chama diretamente os servidores do Google cada vez que uma página é visitada, mesmo que a página tenha sido armazenada em cache.

As outras ferramentas de mensuração, podem não registrar uma visita caso a página seja lida no cache de um usuário ou de um servidor, pois alguns se baseiam nos Logs de HTTP gerados pelo Servidor Web,

e se o acesso for feito no cache da máquina não serão gerados logs no Servidor.

 

Há uma diferença grande entre cliques (como nos seus Relatórios do Google AdWords) e sessões como nos seus Relatórios de público-alvo). A coluna de Cliques nos seus relatórios indica quantas vezes os usuários clicaram nas suas publicidades. A coluna Sessões indica o número de sessões únicas iniciadas pelos seus usuários. Esses dois números não coincidem por diversos motivos:

Um usuário pode clicar no seu anúncio várias vezes.

Quando uma mesma pessoa clica em um anúncio diversas vezes na mesma sessão, o Google Analytics reconhece as exibições de página diferentes como uma sessão. Esse é um comportamento comum entre usuários envolvidos em comparações para compras.

 

Um usuário pode clicar em um anúncio e, depois, durante uma sessão diferente, retornar diretamente para o site por meio da página adicionada aos favoritos. Nesse caso, as informações de referência da sessão original são retidas. Portanto, um clique resulta em várias sessões.

 

Um usuário pode clicar no seu anúncio, mas impedir o carregamento completo da página ao navegar para outra página ou ao pressionar o botão Interromper do navegador. Nesse caso, o código de acompanhamento do Google Analytics não consegue executar e enviar dados de acompanhamento para os servidores do Google. No entanto, as outras tecnologias ainda registram o clique.

 

Métodos de monitoramento:

No monitoramento baseado em cookies, o navegador configura o cookie, porém se esses estiverem desativados, o Google Analytics não contará essa visita, já os outros irão registrá-las normalmente, pois o acesso ficará nos logs do Servidor Web.

Os visitantes do site que não possuem o Javascript ativado não registrarão exibições de página no Google Analytics, mas ficarão registrados nos outras plataformas.

Dessa forma a diferença nas contagens de acesso ao site pode ser significativa, porém isso não quer dizer que uma ferramenta é melhor que a outra, ambas tem suas vantagens e características próprias.

 

Conclusão

 

O melhor processo é utilizar um medidor ou um adserver para comparar dados da plataforma de entrega, Google Analytics, que seja isenta dos grupo e pode registrar os dados de entrega.

Exemplo: bit.ly