Papel da Programática no Last Clic | Fit Media

A muito se discute os caminhos da compra de mídia online, qual a melhor forma, modelo e canal, porém, de certa forma, sempre se comparou erradamente os resultados de cada uma. Seria como comprar o resultado de arroz e feijão com pizza. No final os dois são alimentos, mas os nutrientes e resultado para quem os consome, são absolutamente diferentes.

Neste caminhos de racional precisamos entender que a comparação dos canais de mídia online, devem de certa forma corresponder a determinas KPI’s.

Normalmente muitos vem comprando a programática e comparando o resultado imediato com as campanhas de Google e outros buscadores, dentro do que chamamos na entrega de display, ou banner. Levando em consideração que a compra de GDN é feito pelo formato de cliques, e que o resultado é quase imediato, os clientes mais que consideram que este resultado é o ideal, sempre entendendo que o cliques é o passo mais próximo da conversão.

Muito interessante, quando iniciarmos o planejamento das campanhas, lembrarmos do caminho do consumo, desde a demanda até a experiência, lembrando que surgiu o “zero moment of truth”, onde antes da compra e depois da geração de demanda, o consumidor busca por informações de produto e pelo concorrentes, ou seja, existe desde um índice de preferência, mind share, branding, até a conversão.

Muitos dos focados em conversão acham que sem a construção da marca, existe conversão, baseando a experiência do target, somente no preço, praça e promoção esquecendo que existe o produto ou melhor dizendo, nos tempos onde a distancia entre Brasil e qualquer lugar do mundo ficou a um clique. É necessário que se use as ferramentas do marketing digital, entendendo o papel que cada uma, então sem a exposição da marca ou produto, não existe a confiança do cliente em comprar, se cadastrar e consumir determinado produto.

Muitos contabilizam somente o “last clique”, que para nós não faz sentido, sabendo que se o consumidor for impactado por alguma outra comunicação, perseguir por mais informações sobre o produto/ marca e consumir, devemos atribuir a geração da demanda no mind set do consumidor, desde a mídia off line, até o display pela qual este foi impactado, a partir dai, devemos corresponder as expectativas de receber o que busca, dentro dos buscadores, das redes sociais, da blogosfera, ou seja em qualquer lugar que este target, busque por informações do produtos que quer consumir.

Quer entender mais de como a mídia programática premium pode ajudar a melhorar o resultado das campanhas de Google e Facebook?

Fale com a gente!